Categorias

Blog

INÍCIO  /  OUTROS ASSUNTOS   /  CAMPANHA #MYGAMEMYNAME

CAMPANHA #MYGAMEMYNAME

EU APOIO A CAMPANHA #MyGameMyNamePor estar no mundo da tecnologia consigo ver a triste realidade que ainda existe nesta área, seja na parte de programação, design, chefe de projetos. ou até mesmo no tema deste post. os games.Com um pouco de maturidade pessoal, profissional, você consegue ver que as mulheres são excelentes em tudo que elas fazem e na maioria das vezes muito melhor que os homens.O tema deste vídeo aborda sobre as mulheres que para não passarem por descriminação, assédios nos jogos, usam nomes masculinos para poderem jogar. Isto por conta desses (desculpem o termo) idiotas que acham que podem dizer o que querem e que são um atraso mental para qualquer sociedade.Lugar de mulher não é na cozinha e sim aonde ela quiser.Por isso e muito mais eu apoio a campanha #MyGameMyName que convidou youtubers e influenciadores do mundo todo a jogarem os games e usarem apelidos(nicks) femininos e registrarem a experiência sobre o assédio que as mulheres passam.Saiba Mais em: fernandoportugal.com/campanha-mygamemynamewww.fernandoportugal.comfacebook.com/blogfernandoportugalmail@fernandoportugal.com+351 935 730 867www.linkedin.com/in/fernandogirototwitter.com/blogfernandoptinstagram.com/fernandoptblog#MyGameMyName

Posted by Fernando Giroto on Friday, January 26, 2018

Apesar de pesquisas nacionais e internacionais terem revelado por três anos seguidos que o público feminino corresponde por cerca de metade dos jogadores de video games, muitas mulheres ainda sofrem com preconceito e às vezes até mesmo com perseguição no mundo digital.

Por isso, muitas jogadoras usam avatares e/ou nomes masculinos online para esconder seu gênero. A ong Wonder Women Tech (WWT) quer mudar isto. Ela lançou a campanha #MyGameMyName para as mulheres não se esconderem online.

O argumento é de que os jogadores homens só vão reconhecer a presença das jogadoras se elas marcarem presença: não dá pra falar que mulheres não jogam video game se você estiver jogando com elas o tempo todo.

Para promover a campanha, a WWT fez parcerias e convidou youtubers e influenciadores do mundo todo para promoverem essa ideia. A forma encontrada foi interessante: muitos deles jogaram online usando um nome feminino. O experimento serviu para ver o resultado de ser supostamente uma mulher online e registrar o assédio sofrido.

Entre os convidados brasileiros estão Fe Batista, Cavaco, Mudinho, Patriota, Davy Jones e Daniel Marcon.

 

Matéria de: Luan Verissimo
Canal: www.acessogeek.com

Web Designer / Web Developer

Sem comentários
Deixe um comentário

OVER 1.000 LIKES!
Esta semana atingi a marca de mil likes
na fan page.Muito obrigado a todos que
colaboraram. A meta agora é 2.000 likes
até junho. Que tal então dar essa ajuda ?
Clica ai no botão abaixo e da um like.
JÁ VAI EMBORA? ESPERA AÍ!
Assine minha newsletter e receba notícias sobre
programação web, tecnologia e Portugal.
Suas informações são confidenciais, elas jamais serão compartilhadas.